Limeira : Tribuna Livre da Câmara
02/04/2024 14:51 em Novidades

Na Tribuna Livre, período da sessão destinado ao uso da palavra por munícipes para falar sobre assuntos de interesse da cidade, foram pautados os acordos coletivos entre Prefeitura, sindicato e Câmara, o Dia Mundial da Conscientização do Autismo celebrado em 2 de abril, o projeto Casa da Sopa e a trajetória artística de Lea Moares. 

A primeira a falar, a diretora do Sindicato dos Funcionários e Servidores Públicos Municipais de Limeira (Sindsel), Eunice Lopes, destacou o fim da greve de nove dias dos servidores municipais e o acordo com a administração municipal para atendimento de parte das reivindicações. Ela descreveu o quanto foi importante a participação de cada vereador e vereadora junto ao movimento, bem como a iniciativa da Presidência do Legislativo em intervir nas negociações. “Saimos com o um resultado importante quanto à questão da penosidade e o fato de Limeira reconhecer o trabalho dessas mulheres auxiliares gerais, merendeiras”, considerou Eunice, salientando que a luta continua para avançar em outras pautas como o vale de R$ 600 para todos. 

José Milton, representando o grupo Inclusão Já, que conta com 350 pessoas, incluindo composto por familiares de autistas, terapeutas, advogados; discursou sobre o Dia Mundial de Conscientização do Autismo. Ele informou que este ano será realizada a terceira edição da campanha, no próximo sábado, 6 de abril, das 14h às 17h, no Parque da Cidade. As ações de mobilização têm como tema "Valorize as capacidades e respeite os limites", idealizada pela revista Autismo. "O tema é um incentivo para a sociedade olhar além das  dificuldades comumente associadas ao autismo; valorizar o potencial de cada indivíduo”, explicou.

A professora de artes da Secretaria Municipal de Cultura, Lea Moraes, usou o espaço da Tribuna para socorrer sobre a trajetória de 30 anos  atuando com arte e cultura. A artista está com exposição gratuita, com apoio da Prefeitura e curadoria de Adriana Pessate, no Museu Major José Levy Sobrinho, onde reuniu pinturas, poemas, desenhos e gravuras produzidas ao longo da carreira. "É um orgulho para mim como ser humano poder construir e oferecer isso nesse espaço público, mantido pela Secretaria de Cultura; uma oportunidade de apresentar a educação como emancipação”, defendeu. 

Por fim, Vivian Maria, fundadora do projeto Casa da Sopa, apresentou o trabalho que desenvolve por meio de uma cozinha solidária que atende moradores do bairro Geada, Jardim Ometto e pessoas em situação de rua, entregando sopas aos sábados e refeições de baixo custo de segunda a sexta-feira para munícipes em situação de vulnerabilidade social desde 2019. Ela falou da necessidade em conseguir recursos, como legumes e produtos de higiene, para dar continuidade às atividades. 

As falas de todos os oradores da Tribuna Livre na íntegra estão disponíveis em vídeo neste link.

COMENTÁRIOS